FJP Dados

Indicadores FJP

Minas Gerais no Censo Agropecuário - resultados preliminares

Apresentação

Os resultados preliminares do Censo Agropecuário 2017, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), contabilizaram 607.448 estabelecimentos em Minas Gerais. Esse número correspondeu a 12% do total nacional e aumentou 10% em relação ao Censo de 2006. O Censo 2017 também indicou 37.900 mil hectares de área dos estabelecimentos agropecuários, o que representou um acréscimo de 14,5% rem relação ao censo anterior.

No que diz respeito aos trabalhadores rurais, o Censo 2017 constatou decréscimo de 3,8% no total de pessoas ocupadas no estado (de 1.896.937 para 1.825.141). Por outro lado, houve intensificação da mecanização no campo, com aumento de 76,8% do número de tratores (de 92.043 em 2006 para 162.764 em 2017). A área irrigada em Minas Gerais mais que dobrou em relação ao último censo (expansão de 116%). Representou 3% dos estabelecimentos no estado, enquanto no Brasil essa proporção foi de 2%.

Em relação ao último censo, houve aumento de 60% no número de unidades estaduais que utilizam agrotóxicos. A proporção estadual de estabelecimentos com utilização de agrotóxicos (30%) foi, porém, inferior à observada no Brasil (36%). O percentual de estabelecimento agropecuários com acesso à internet em Minas Gerais em 2017 correspondeu a 33%, superior à média nacional de 28%. A participação feminina na direção dos estabelecimentos no estado aumentou de 10,8% (Censo 2006) para 14,4% (Censo 2017).

Relatório

Publicado em: 06 de Agosto de 2018
Próxima divulgação: -

Características dos estabelecimentos

Variáveis selecionadas dos estabelecimentos do setor agropecuário
Brasil e Minas Gerais - 2017

Variáveis Brasil Minas Gerais
Pessoal ocupado (pessoas)15.036.9781.825.141
Número de estabelecimentos (unidades)5.072.152607.448
Área total (hectares)350.253.32937.900.000
Número de tratores (unidades)1.228.634162.764
Percentual de estabelecimentos com acesso à internet (%)2833
Percental de estabelecimentos que utilizaram agrotóxico em relação ao total (%)3630
Percentual de estabelecimentos com área irrigada em relação ao total (%)23
Participação da mulher na direção dos estabelecimentos (%)18,714,4
Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Censo Agropecuário 2017. Nota: Os resultados do Censo Agropecuário 2017 são preliminares.

Uso da terra

No que se refere ao uso da terra, a maior parte da área dos estabelecimentos do estado (51,0%) é destinada a pastagens naturais (14,7%) ou plantadas (36,3%). Quase 30% das terras mineiras são destinadas a matas naturais (24,4%) ou plantadas (5,1%), 15,1% são ocupadas por lavouras permanentes (4,6%) ou temporárias (10,5%) e os 4,5% remanescentes abrigam outras atividades agropecuárias. O percentual de lavouras permanentes e matas plantadas equivalem a mais que o dobro do percentual ocupado por essas atividades no Brasil, em virtude das plantações de café e eucalipto no estado. No Brasil, a participação das lavouras permanentes e de matas plantadas na utilização da terra é de apenas, respectivamente, 2,3% e 2,4% conforme informações do Censo Agropecuário 2017.

Distribuição do uso da terra (%)
Brasil e Minas Gerais - 2017

Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Censo Agropecuário 2017. Nota: Os resultados do Censo Agropecuário 2017 são preliminares.

Efetivos e produção de leite

Efetivo de animais e produção de leite de vaca
Minas e Brasil - Anos do Censo Agropecuário

Especificação 1975 1980 1985 1995 2006 2017
Bovinos (cabeças) 20.022.834 19.560.399 19.983.506 20.044.616 20.332.335 19.494.287
Bubalinos (cabeças) 9.093 17.095 25.747 20.207 26.180 48.552
Caprinos (cabeças) 90.202 80.416 95.434 61.414 78.426 69.855
Ovinos (cabeças) 112.087 91.468 106.868 125.226 226.739 140.419
Suínos (cabeças) 3.629.614 3.214.417 3.008.826 2.631.321 3.329.671 4.752.762
Aves (1.000 cabeças) (1) 32.483 50.901 45.185 67.998 83.509 124.414
Produção de leite de vaca (1.000 litros) 2.740.633 3.420.514 3.772.411 5.499.862 5.720.443 8.886.923
Especificação 1975 1980 1985 1995 2006 2017
Bovinos (cabeças) 101.673.753 118.085.872 128.041.757 153.058.275 176.147.501 171.858.168
Bubalinos (cabeças) 209.077 380.986 619.712 834.922 885.119 948.103
Caprinos (cabeças) 6.709.428 7.908.147 8.207.942 6.590.646 7.107.613 8.254.561
Ovinos (cabeças) 17.486.559 17.950.899 16.148.361 13.954.555 14.167.504 13.770.906
Suínos (cabeças) 35.151.668 32.628.723 30.481.278 27.811.244 31.189.351 39.176.271
Aves (1.000 cabeças) (1) 286.810 413.180 436.809 718.538 1.143.458 1.453.645
Produção de leite de vaca (1.000 litros) 8.513.783 11.596.276 12.846.432 17.931.249 20.567.868 30.100.791
Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Censos Agropecuários. Nota: Os resultados do Censo Agropecuário 2017 são preliminares. (1) Galinhas, galos, frangos e frangas.

Participação de Minas Gerais no efetivo de animais e na produção de leite de vaca no total nacional (%)
Anos do Censo Agropecuário

Especificação 1975 1980 1985 1995 2006 2017
Bovinos 19,7 16,6 15,6 13,1 11,5 11,3
Bubalinos 4,3 4,5 4,2 2,4 3,0 5,1
Caprinos 1,3 1,0 1,2 0,9 1,1 0,8
Ovinos 0,6 0,5 0,7 0,9 1,6 1,0
Suínos 10,3 9,9 9,9 9,5 10,7 12,1
Aves (1) 11,3 12,3 10,3 9,5 7,3 8,6
Produção de leite de vaca 32,2 29,5 29,4 30,7 27,8 29,5
Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Censos Agropecuários. Nota: Os resultados do Censo Agropecuário 2017 são preliminares. (1) Galinhas, galos, frangos e frangas.

Escolaridade dos produtores

O nível de escolaridade dos produtores mineiros mostrou-se mais elevado que da totalidade dos produtores brasileiros. No estado, o percentual de produtores que nunca frequentaram a escola foi de 10,6% em 2017 enquanto que no Brasil este valor é bem mais acentuado (15,4%). Do outro lado, o percentual de produtores com nível superior ou mais é de 8,5% em Minas Gerais e de 5,8% para a média nacional.

Composição da escolaridade dos produtores rurais (%)
Brasil e Minas Gerais - 2017

Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Censo Agropecuário 2017. Nota: Os resultados do Censo Agropecuário 2017 são preliminares. (1)Produtor não é pessoa física.
Nota: Nesta publicação os resultados apresentados do Censo Agropecuário 2017 são preliminares e podem sofrer alterações quando da divulgação definitiva. As informações sobre pessoal ocupado, estoques, efetivos da pecuária, lavouras permanentes e silvicultura, entre outros dados estruturais fundamentais, têm como referência o dia 30 de setembro de 2017, enquanto as relacionadas à propriedade, produção, área, volume de trabalho durante o ano, entre outros aspectos, se reportam ao período de 1° de outubro de 2016 a 30 de setembro de 2017. Portanto, o Censo Agropecuário 2017 voltou a ter como referência o ano-safra (outubro de 2016 a setembro de 2017), porém em período distinto daquele adotado no Censo Agropecuário 1995-1996. Além disso, de acordo com o IBGE no levantamento de 2017, foram introduzidas novas tecnologias para o controle da coleta, tais como: lista prévia de endereços, utilização de imagens de satélite nos dispositivos móveis de coleta para melhor localização do recenseador em relação ao terreno, e uso de coordenadas do endereço e do local de abertura do questionário, as quais permitiram melhor cobertura e averiguação do trabalho. Os resultados do Censo Agropecuário 2006, que têm o ano civil como período de referência, não são estritamente comparáveis aos do Censo Agropecuário 1995-1996 e aos do Censo Agropecuário 2017, cujo período de referência, em ambos os casos, é o ano-safra.

Quem Somos

Conheça a equipe e os gestores que viabilizaram a criação deste relatório

FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO

Roberto do Nascimento Rodrigues

Presidente

Daniel Lisbeni Marra Fonseca

Vice-presidente

Diretoria de Estatística e Informações (DIREI)

Júnia Santa Rosa

Diretora

Unidade Responsável

Diretoria de Estatística e Informações (DIREI)

Júnia Santa Rosa

Diretora

Coordenação do FJP Dados

Caio César Soares Gonçalves

Coordenação das Estatísticas Econômicas

Raimundo de Sousa Leal Filho

Equipe Técnica

Maria Aparecida Sales de Souza Santos

Coordenação

Thiago Rafael Correa de Almeida

Augusto Carvalho de Almeida (Estagiário)

Assessoria de Tecnologia da Informação

Rodrigo Diniz Rosa

Gestor do Projeto Tecnológico

João Luiz Grigoletti

Thiago Araujo Simões

Desenvolvedores

Fale Conosco

Entre em contato pelo e-mail cei@fjp.mg.com.br ou se preferir preencha o formulário abaixo:


Fundação João Pinheiro - Alameda das Acácias, 70 - São Luiz - Belo Horizonte - MG - 30.111-111 - Telefone: (31)3448-9719 - As informações acima são de prorpiedade de seus criadores. Os mesmos devem ser notificados para uso dos dados.